(sem título)

O escuro é o silêncio da luz. Os olhos acesos e as palavras apagadas. Às vezes falta força quando chove. A casa fica assim, parece vazia de tudo. O ar é mais fino e frio, uma linha.
Com o corpo encharcado pela chuva, eu logo soube sem ouvir palavra, porque o silêncio também ensina. Eu soube ao entrar em casa que meus passos se equilibravam sobre uma linha prestes a se partir, desenhada na atmosfera apagada da sala e na chuva que já minguava. Foi sobre essa linha que a metáfora surgiu – “O escuro é o silêncio da luz”. Foi nesse momento que minha voz quebrou o vazio da sala enquanto a calha pingava as últimas gotas da chuva. A linha se partia docemente sobre meus pés.
Durante os anos em que eu carreguei a metáfora no bolso, remexi-a muitas vezes sem saber o que fazer com ela. E agora, no momento em que escrevo, já não é sobre ela que escrevo. Não é a metáfora daquela tarde em que a casa ficou sem energia por causa da chuva que está escrita aqui. Não consigo escrever com aquela metáfora – talvez porque a linha tenha se partido e a verdade daquele momento nunca mais possa ser restaurada.
A metáfora não está aqui, porque enquanto escrevo é a imagem do garoto (mas eu já era quase um homem) andando de braços abertos pela rua deserta sob a chuva que eu vejo.
O garoto que entrou encharcado na casa escura e que se equilibrou na linha prestes a se partir até a janela por onde olhava a chuva. A chuva é uma mulher líquida que beija com pingos, é uma amante que canta com voz de água e vento.
A lembrança daquela tarde em que a metáfora se acendeu em mim termina assim: depois que a linha se partiu, meus olhos na janela vendo a chuva minguar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: