poema 064

Registro civil

no projétil estava escrito tua pele
no chão, assinado teu sangue.

o calibre 3X4 do teu rosto
encabeçava o documento decomposto no asfalto.

a pólvora carimbou a expedição
o gatilho datou teu óbito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: