Archive for novembro \21\UTC 2012

poema 075

quarta-feira, novembro 21, 2012

a meta da
metade é
metade
meta
de
ser inteira.

poema 074

quarta-feira, novembro 21, 2012

Allium cepa

quando aquilo que parecia tão bonito
foi desfeito e meu peito,
despedaçado,

eu não chorei.

quando aquilo que brincava de infinito
deixou oca a parte esquerda do guarda-roupa
e minha boca,

eu não chorei.

quando aquilo que se maquiava de perfeito
partiu-se porta a fora em cacos pontiagudos
e afiados,

eu não chorei.
não chorei, não.

vesti o trapo que me restava de orgulho
calcei o chinelo gasto de dignidade
e fui pra cozinha.
com uma faca grande e amolada,
e as mãos firmes e precisas,
cortei, então, a cebola
– nodoso vegetal cardíaco e aquoso —
em pedacinhos tão minúsculos

e chorei.