Archive for outubro \21\UTC 2015

poema 149

quarta-feira, outubro 21, 2015

testemunhas

o cego que ninguém via
o mudo de quem não se falava
o surdo que não escutávamos

dorme
sob vigília de nossos passos

poema 148

terça-feira, outubro 6, 2015

releitura

p o ç a
o
ç
o

poema 147

segunda-feira, outubro 5, 2015

na cidade não há escape
só oceano entre
escafandristas

poema 146

segunda-feira, outubro 5, 2015

á
_g_____m
__u___o
___a_l
____e
t
a
_n
__t____b
___o__a
____t
__e__a
______n
b_____t
_a___o
__t
_a__e
_n
__t____b
___o__a
____t

____e

_P E d R A
____u
____r
____

 

poema 145

quinta-feira, outubro 1, 2015

basta um passo e já se está de partida
a volta é a ida
então sigamos
o sentido:
é o que não deixa de ser