poema 154

segunda-feira, julho 18, 2016

entre outras parte, faltam:

a pálpebra que sonha
e um lóbulo para o brinco
batom para os lábios secos

a pele sobre a jugular

as costelas do lado esquerdo
e os cotovelos para o abraço
carne na altura do fígado

um pedaço da glande

o tutano de um fêmur
e tendão de outro joelho
metade do pé direito

________*

mesmo assim, como quem
amou e perdeu,
segue completo
com suas ausências

poema 153

quarta-feira, junho 22, 2016

Joana se foi lá para o outro lado da saudade
E eu fiquei aqui

poema 152

quarta-feira, março 2, 2016

na noite dos teus olhos
eu ainda durmo
e sonho
com teu corpo desnudo
sobre o qual a via láctea cintila
por este escuro e vazio

universo

poema 151

terça-feira, janeiro 19, 2016

e se as bandeiras fossem um só povo
desta grande nação: o Vento?

poema 150

segunda-feira, janeiro 4, 2016

desolução

cheguei atrasado para o ano que se inicia
as mãos vazias de promessas não cumpridas
menos uma
não tentar fazer um poema todo dia

poema 149

quarta-feira, outubro 21, 2015

testemunhas

o cego que ninguém via
o mudo de quem não se falava
o surdo que não escutávamos

dorme
sob vigília de nossos passos

poema 148

terça-feira, outubro 6, 2015

releitura

p o ç a
o
ç
o

poema 147

segunda-feira, outubro 5, 2015

na cidade não há escape
só oceano entre
escafandristas

poema 146

segunda-feira, outubro 5, 2015

á
_g_____m
__u___o
___a_l
____e
t
a
_n
__t____b
___o__a
____t
__e__a
______n
b_____t
_a___o
__t
_a__e
_n
__t____b
___o__a
____t

____e

_P E d R A
____u
____r
____

 

poema 145

quinta-feira, outubro 1, 2015

basta um passo e já se está de partida
a volta é a ida
então sigamos
o sentido:
é o que não deixa de ser


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.